Presente do Dia das Crianças pode influenciar no futuro dos filhos – pais e filhos 1

Com o Dia das Crianças  é hora de pensar nos presentes. Nesse momento, os pais ficam em dúvida se o certo é dar o que os filhos pedem ou o que eles acham que devem dar. Afinal, existe presente certo? Realizar os desejos dos filhos é a melhor forma de garantir a felicidade da criançada? Mais que isso: o simples presente em uma data comemorativa pode trazer problemas para a vida filhos? Na visão da psicoterapeuta especializada em famílias Su Kardosh, sim. “As consequências existem. Tanto no presente, quanto no futuro.”

Uma das características da vida moderna é a aceleração das etapas da vida. As crianças estão se tornando adolescentes cedo demais e queimando etapas do desenvolvimento humano, alerta a psicoterapeuta Su Kardosh. “As crianças estão muito interessadas em celulares, tablets e computadores. Querem estar conectadas à internet para atender o desejo de fazer parte do mundo totalmente interligado. Mas, ao conviver com os aparelhos, elas reduzem a capacidade de convivência social, se tornam sedentárias por deixar de brincar, de fazer amigos reais e acabam queimando a etapa de ser criança”, diz a psicoterapeuta.

O uso descontrolado dessas tecnologias pode prejudicar o presente e o futuro das crianças. No presente, os sintomas mais claros são: constante desvio de atenção, perturbação em sala de aula, dificuldade de comunicação interpessoal, falta de alegria no convívio familiar, sedentarismo e até mesmo melancolia quando estão desconectadas da internet. Para Su Kardosh, os reflexos da infância não vivida são adultos com deficiências de comunicação e sérias dificuldades de se adaptar as fases da vida. “A falta de viver a infância pode se manifestar quando se chega, por exemplo, aos trinta anos. A pessoa se recusa a entrar na fase adulta. Inconscientemente, começa a resgatar tudo o que deveria ter vivido na infância. O resultado disso são adultos incapazes de tomar decisões importantes para o próprio futuro”, enfatiza.

Mesmo com todos os avanços tecnológicos, os melhores presentes para as crianças continuam sendo os brinquedos mais simples. A simplicidade dos brinquedos contribui para instigar a imaginação. Os jogos como quebra-cabeça são ótimos para estimular a capacidade lógica. Os brinquedos que promovem a atividade física e o convívio em grupo também são importantes para desenvolver habilidade de trabalhar em equipe. Contudo, o mais importante é evitar o contato das crianças com brinquedos e jogos violentos, até mesmo um “inocente” revólver de água. Eles estimulam e criam hábitos violentos.

Para cuidar dos filhos, é preciso tomar atitudes no presente sempre olhando para o futuro. Por isso, realizar todos os desejos das crianças não é a melhor forma de garantir a felicidade duradoura filhos. “São os pais que devem tomar as decisões, não os filhos. O que os pais desejam para os filhos? Que eles sejam adultos felizes, bem sucedidos na vida pessoal e social. Para isso, é preciso preservar a infância das crianças e cuidar para que elas desenvolvam plenamente cada fase do amadurecimento”, orienta Su Kardosh 

por Daya Lima

Anúncios