Ninguém Ouve Ninguém

FALTA DE COMUNICAÇÃO PREJUDICA PERFORMANCE DE EMPRESAS

No mundo moderno, um dos maiores desafios está na comunicação. Por mais recursos tecnológicos que sejam inventados, celulares, internet, e por este motivo, as pessoas pareçam cada vez mais conectadas, a conversa, no sentido pleno da palavra, acontece cada vez mais raramente. As pessoas falam, mas quase nunca escutam.

Eu, psicóloga clínica com mais de 35 anos de experiência no diagnóstico e gerenciamento de conflitos no ambiente corporativo, percebo que a falta de comunicação é um dos maiores problemas vividos pelas empresas e pelas famílias no mundo de hoje. “Poucas são as pessoas dispostas a ouvir exatamente o que o outro está dizendo.” Arthur da Távola.

A maior parte não ouve o que o outro fala, ouve apenas o que quer ouvir ou o que já se acostumou a ouvir. Não é raro ver situações em que a outra pessoa ouve o que imagina que a pessoa ia dizer ou o que gostaria que ele dissesse. “Não ouvir virou um mecanismo de defesa, se eu não escuto o que o outro diz eu não preciso sair da minha posição de conforto, não preciso fazer nenhum movimento em direção ao outro e nem tão pouco o aceitar, como ele é e como ele vê as coisas”, cito no livro IDEIAS QUE CANTAM EM MIM.

Muitas empresas enfrentam problemas de liderança, de motivação e até de resultados em função de problemas relacionados com a comunicação. Equipes que não se integram, chefes que não são ouvidos e projetos que não avançam da maneira correta. “É preciso desenvolver nas pessoas a capacidade de ouvir. Mostrar que ouvir é ato de sabedoria porque quando aprendemos a ouvir fazemos descobertas incríveis”. Arthur da Távola.

Uma das formas de desenvolver a escuta no ambiente corporativo é investir nas pessoas com treinamentos específicos de comunicação. Muito mais grave do que não ouvir o outro é não ouvir a si mesmo. Não referir – se a si mesmo na 1ª pessoa. São técnicas importantes que devem ser transformados em hábitos na ética da boa convivência e da educação no convívio.

Anúncios