Estresse Jetlag Social

Vivemos hoje a cultura do jet lag, da viagem global, dos negócios 24 horas por dia, do trabalho por turnos.

Você consegue dormir uma noite inteira sem interrupções e acordar descansado e feliz?

Você tem o apelido ou chama a si mesmo “bombeiro”, e pior, aquele que apaga um incêndio ou mais por dia?

Você quando acorda não sabe onde está porque cada dia está num hotel, numa cidade diferente e num fuso horário descompassado?

Ou faz tantas coisas num só dia, que não precisa viajar para receber todos os impactos no seu organismo bio/ psicológico e acorda não sabendo bem quem é e onde se encontra?

Então já sabe por que engorda e por que não emagrece quando tenta e por que está envelhecendo visivelmente dia a dia?

Chamávamos isto de estresse, hoje chamado jetlag social, causado pela exigência do ritmo acelerado nas informações e esta síndrome é o resultado então do conflito e descompasso entre o ritmo biológico que conflita com o excesso de compromissos, atribulações e obrigações diárias.

Vivo cansado, sonolento e engordando e acima do peso, mais cansado, sonolento e parado, então engordo. Que roda viva, que circulo vicioso, uma bola de neve que traz morbidez e desanimo, com a grave sensação de falta de saúde.

JETLAG prenúncio de solidão e falta de atrativos, doenças e morte. Uma ótima formula de autodestruição,  acompanhada de angustias, ansiedades, depressão, pânico.

E a agora chamada “síndrome da pressa”, sinônimo de não poder parar, com coração disparado, corpo lento, mente exausta, irritação, dificuldade com memória e concentração, distúrbios metabólicos e cardiovasculares.

Cada hora de sono perdida causa 32% de redução de capacidade de produção e raciocínio. Distraídos e falíveis com detalhes que provocam erros e fazem perder tempo em corrigir ou repetir várias vezes o que poderia ser feito em uma só vez.

Comer e beber café para compensar, sentir ilusoriamente um pouco de energia, atacar doces e chocolates, tudo isso esconde a verdade que não se consegue ser forte o tempo todo e que precisamos de ajuda.

E não há higiene. Sim, higiene mental e corporal, que equilibra através de bons pensamentos e sentimentos a respeito de si mesmo e dos afazeres. Isto é autoestima, a valorização do EU, tão abandonado e sacrificado e despreparado para viver em ritmo de atleta, sem preparador ou preparação física e condicionamento para tal.

O poeta do futuro, Cazuza disse:

Maior Abandonado

http://www.vagalume.com.br/cazuza/maior-abandonado.html

Eu tô perdido/Sem pai nem mãe Bem na porta da tua casa/Eu tô pedindo/A tua mão E um pouquinho do braço

Migalhas dormidas do teu pão Raspas e restos/Me interessam Pequenas porções de ilusão Mentiras sinceras me interessam Me interessam, me interessam.

Eu tô pedindo/A tua mão Me leve para qualquer lado Só um pouquinho De proteção Ao maior abandonado

Teu corpo com amor ou não Raspas e restos me interessam Me ame como a um irmão Mentiras sinceras me interessam Me interessa

Anúncios