Família e férias

Na minha vinda de São Paulo, voltando para casa observei no aeroporto de Guarulhos um movimento atípico do que eu vejo de cada quinzena que vou visitar minha família e trabalhar.

A presença de muitas pessoas com mais de 60 anos e muitas crianças, muitas.

Muitos pais saindo chorando e filhos embarcando chorando, acenando despedindo de seus pais.

Já no avião ou até na sala de embarque já estavam serenos, sorrindo e alegremente agitados. Claro, estavam de férias, pois era 30 de junho o ultimo sábado de junho, na segunda próxima não haveria aulas.

Um outro grupo, mães e avos receptivas e felizes ouvindo as instruções e orientações das mamães aflitas, por deixarem seus filhos irem e elas perdendo o controle de sua presença física com eles.

Que e quantos conflitos os pais vivem, pois não podem tirar férias e as crianças estão de férias!

E aqueles que não têm avos, nem em outra cidade ou ninguém que olhe por seus filhos na férias deles? Ou quando os pais querem tirar férias e uma parte dos dias destas férias quer viver apenas como casal, sem a presença dos filhos e não tem quem cuide deles?

Como equilibrar a vida nestes dias sem escola, sem culpa, sem crise e proporcionando ao mesmo tempo lazer para os pequenos?

Primeiro que culpa não existe, pois não é ocasionado voluntariamente pelos pais. Em segundo lugar, os pais presentes no dia e fins de semana, com qualidade na relação mesmo que a quantidade de tempo seja pequena, aqueles pais que descansam da suas horas árduas de trabalho brincando e convivendo, fazendo estripulias com seus filhos, jogando competindo e fazendo jogos corporais desde guerra de travesseiros, montar no “cavalinho” – costas dos pais, pega, rolar pelo chão, ataque de beijos… os filhos tem férias todas as semanas, e inteligentemente podem gerenciar este tempo de escola em férias com trabalho ou ausência de férias dos pais neste mesmo período. O lazer tem que ser sempre e não em restritos períodos intervalos semestrais.

Pode haver lazer se trouxer alguém avos, tios, primos, amigos adultos que possam fazer “programas infantis” com os pequenos cheios de energia para gastar com atividades saudáveis, parques, praças, shows, teatro, livrarias, cinema, e zoológico, museus e passeios de turismo na sua cidade, etc. ou mesmo uma escola com curso de férias, acampamentos, acantonamentos, enfim… Sem culpa a inteligência funciona melhor e a criatividade e novas ideias também estão aí para serem usadas para achar alternativa tranquila ou varias alternativas associadas e boas férias, para todos adultos e crianças!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s