Sapatos, qual é o seu numero e qual numero você calça?

11139764_10153154023677789_868401893_nPais e filhos: relação fundamental e essencial.
Para que? Para formar gente, pessoas, cidadãos, pessoas felizes.
Essas pessoas com as qualidades que citei acima foram formadas como? Sim, porque elas existem! Eu sou testemunha, eu digo, ELAS EXISTEM!
Mas não conheço violentos e amorais com historia de amor e respeito na infância e adolescência, mas vi exemplos mais exemplos, em filmes, livros, peças teatrais, jornais, e transmitidas oralmente, estórias de pessoas que alcançaram ser felizes e fazer o bem por que encontraram alguém em suas vidas que entregaram seu amor e os “curaram” ou afastaram do desvio em que se encontravam. Mas não ficaram com quem os “deformaram”.
Canta Raul! O grande Raul Seixas escreveu:

“Eu calço é 37
Meu pai me dá 36
Dói, mas no dia seguinte
Eu aperto meu pé outra vez”.
Você já sentiu um sapato apertando suas raízes?
E uma massagem nos pés? Quanta diferença, os opostos dor e prazer.
Para que não enxergar o filho como ele é e não como eu quero que seja?
Continua Raul:
“Pai eu já to crescidinho
Pague prá ver, que eu aposto
Vou escolher meu sapato
E andar do jeito que eu gosto
E andar do jeito que eu gosto.”

“Por que cargas d’águas
Você acha que tem o direito
De afogar tudo aquilo que eu
Sinto em meu peito”
Para que desrespeitar o que um filho sente, produzindo e causando dor? Quando não recebo o que o outro diz o que sente, eu desqualifico como se dissesse “você é louco, você não sabe nada, você é mentiroso”. Na verdade eu é que não aguento sentir o que ele sente, pela empatia que há em todos os seres humanos.
E para que não ser interessante e prazeroso na companhia, para que provocar afastamentos e separações, conflitos? E muitas vezes provocar a perda do relacionamento, por não ter respeito pelo que sente e não ter é não poder dar aos filhos. Para que?
E ele diz:
Você só vai ter o respeito que quer, na realidade
No dia em que você souber respeitar a minha vontade
Meu pai . Pai já tô indo-me embora
Quero partir sem brigar
Pois eu já escolhi meu sapato
Que não vai mais me apertar
Escolha, liberdade e respeito constroem e são direito do ser humano.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s