Para que leitura corporal?

A técnica da Leitura Corporal

 

A chamada Leitura Corporal é uma técnica que descreve e detalha a função emocional de cada segmento da estrutura corporal e revela as associações entre sentimento e emoção que se manifesta no corpo humano. Segundo uma pesquisa, feita no século anterior, pelo psicanalista Wilhelm Reich*, o passado intrauterino, parto e infância até os cinco anos de idade, determina importantes sintomas em nossa vida atual.

 

Segundo a psicóloga especialista em psicologia clínica há mais de 35 anos e psicoterapeuta de família, Soely Bacila Kardosh, nossas relações amorosas conforme o parto e gestação, dificuldades na visão como miopia desde infância com eventos intra uterinos, comportamentos de dependências com fase de amamentação, e características físicas como ombros largos e quadril estreito tem relação com pai e mãe, problemas de coluna com mãe e nas pernas com pai.

 

“Tudo que me incomoda, atrapalhando prazer e felicidade tem sua origem na infância e está registrado  no corpo. Mas ninguém ensina a ler o próprio corpo. Portanto não sabemos resolver tais situações”, conta Soely.

 

Desta forma aparecem sintomas de repetição como dores de garganta, de cabeça, gastrites, azia, prisão de ventre e sintomas de comportamento como compulsões, inibições, bloqueios da fala, de orgasmo, sexuais, e entre outros.

 

Com origem do intrauterino, algumas características podem ser presenciadas no futuro de um indivíduo devido a atitudes inadequadas dos pais durante essa fase, tais como dificuldades no trabalho, na sexualidade, no social e no afetivo, na saúde do corpo e no psicológico. Cada momento da vida da criança com dor vai originar sintomas diferentes no adulto.

 

“A pessoa precisa saber como ele funciona no psicológico e no físico, ler seu corpo, deixar o ‘analfabetismo’, a ignorância a respeito de si mesmo e gerenciar se com elementos e ferramentas de eficácia”, revela a psicóloga.

 

Serviço – Para quem se interessar  a entender melhor sobre o assunto acontece em Curitiba um workshop nos dias 19 e 20 de fevereiro, ministrado por Soely Kardosh. O objetivo da oficina é oferecer autoconhecimento, melhor condução dos filhos, evitar problemas de saúde e de relacionamento consigo e com os outros. Mais informações no telefone (041) 9997-1492

 

“É a oportunidade para entender e resolver problemas como dores de garganta, de cabeça e prisão de ventre crônicos; tratar compulsões, inibições, bloqueios de fala, bloqueios sexuais e outros”, disse a psicoterapeuta.

 

Fonte: Soely Kardosh

Soely Bacila Kardosh, quem é Su Kardosh?

Soely Bacila Kardosh, psicóloga, formada pela PUC em 1974.  Psicoterapeuta Clínica em Curitiba há 40 anos. Sua formação é em psicoterapia Reichiana e Bioenergética com noções de biosintese e psicoterapeuta de família com formação em Sistêmica e Vincular.
Coordena cursos de Autoconhecimento através do Corpo e workshops de Renascimento na água e no solo. Workshops: “Curso de Homens” e “Curso de Mulheres”. Curso de Leitura Corporal, de Ikebana e de narrativa de estórias aplicado ao autoconhecimento, Ministra palestras em empresas e escolas para professores sobre limites e condução docente para condução de grupo e mudanças de comportamento. Para pais, palestras com temas relacionados à vida intrafamiliar e também de casal.
 
Escritora do livro IDEIAS QUE CANTAM EM MIM lançado em muitas cidades do país, que diz: “Eu uso a incrível produção dos poetas brasileiros, por exemplo, para atingir a sensibilidade de maneira eficaz”, revela Su Kardosh. No livro, ela fala da música como agente de mudança para o ser humano e compila um pouco do que viveu e aprendeu nestes 40 anos de trabalho. “Com o livro, eu concretizo uma necessidade que tenho de atingir mais pessoas com o meu trabalho e mostrar o quanto podemos crescer internamente quando ouvimos poesia e música de maneira ativa.”
Su Kardosh é hoje reconhecida como uma das profissionais com alta capacidade de estimular as pessoas para o caminho do autoconhecimento, tanto que tem sido cada vez mais chamada por empresas e famílias, casais e pessoas que querem ser mais felizes saudáveis e também fazer o bem. O desafio da psicoterapeuta é levar as pessoas a identificar as deficiências e acertos do ambiente corporativo, ajudando-as a encontrar as melhores saídas para o crescimento pessoal e empresarial.
 
Durante os últimos 20 anos prestou serviços para empresas como a CEF, em Brasília, na Matriz e em várias Filiais, com diagnóstico e gerenciamento de conflito na empresa, e na área de Recursos Humanos, na reciclagem de instrutores.
Criou e coordenou o Curso “Ampliar os Limites” e “Liderança Consciente”, que visa melhor qualidade de vida pessoal e, consequentemente maior qualidade de produção na área do trabalho, em empresas como Votorantim, Embratel, Cimentos Brennand. Realiza trabalhos de desenvolvimento em pequenas e médias empresas.
Ministrou diversas palestras sobre assuntos como Profilaxia de Stress, Motivação, Liderança. Ministrou palestra de abertura do curso 5S, para 300 pessoas na CEF, na ocasião ministrada na Sociedade Hípica do Paraná. Suas palestras são dinâmicas e interativas, em forma de workshop. Criadora do trabalho em empresas com técnicas corporais e vinculares, não apenas enfocando o indivíduo no sistema, mas também a pessoa enquanto sistema orgânico.
 
7 LAGOAS
 
2010 – TREINAMENTO DE LIDERANÇA E FORMAÇÃO DE EQUIPE COESA E EFICAZ NA CIMENTOS BRENNAND
 
CURITIBA
2010 – Treinamento de liderança e comunicação na Plennivida clinica de estoma terapia, pedologia e aleitamento materno.
2010 – Treinamentos de liderança e comunicação no Escritório Dallegrave Neto Advocacia
2010 – diagnostico e gerenciamento de conflito e treinamento de liderança e comunicação VIKTOR NEDBAILUK SERVIÇOS DE TORNO LTDA.
2011 – AMPLIAR OS LIMITES E LIDERANÇA CONSCIENTE VILLARE GASTRONOMIA
 
EMPRESARIAL
2011 – Treinamento de liderança e comunicação Galeria de Arte Zilda Fraletti Curitiba
2012 – Treinamentos de liderança e comunicação no Escritório Ribeiro Gloger Advocacia
2012 – Treinamentos de comunicação no RA Consultoras Imobiliários
2012 – Treinamento de liderança e comunicação no Escritório Ribeiro Gloger Advocacia.
2013 – Treinamentos de liderança e comunicação com foco na motivação na empresa Techsteel e treino de comunicação com os socios gestores.
2013 – CASA – talkshow interativo “STRESS, VOCE SABE LIDAR COM ISTO?”.
 
SÃO PAULO
2013 – Palestra: ATENÇÃO AO USO E ABUSO DE ÁLCOOL, TABACO E OUTRAS DROGAS – Petrobras – Aeroporto Guarulhos.
2013 – Treinamentos de liderança e comunicação com foco na solução de conflitos para UAKARI
2013 – treinamentos de comunicação para 120 pessoas em grupos de duas pessoas para INSTITUTO MONITOR
2013 – CASA – dois talkshow interativos “STRESS, VOCE SABE LIDAR COM ISTO?”.
Promove Saúde em Curitiba, com palestra e treinamento de comunicação.
Oito meses de trabalho na empresa Villare Gastronomia em Curitiba em comportamento e desenvolvimento.
2013:
Palestras na Petrobras em Curitiba e em Guarulhos no Aeroporto.
Na empresa Casa em SP e Curitiba, em temas como “STRESS: VOCE SABE LIDAR COM ISTO?” e “STRESS NÃO É SINONIMO DE LIDERANÇA”.
No INSTITUTO MONITOR em SP com treino de comunicação com mais de 100 pessoas.
 
 
CAMPINAS
2013 – Palestra sobre LEITURA CORPORAL e a importância deste conhecimento para si mesmo e para liderar uma equipe.
2013 – Dois grupos do Curso de 20 horas sobre LEITURA CORPORAL e a importância deste conhecimento para si mesmo e para liderar uma equipe na CAMPINAS STARTUP ACS
2013 – duas palestras na CAMPINAS STARTUP ACS com o recurso de Uma Contadora de Estórias, para empreendedores.
2013 – Treinamentos de comunicação na empresa STRATEGY MANAGER – 4 horas
2013 – dois grupos Palestra LIDERANÇA CONSCIENTE no total de 22 horas para 22 empreendedores.
 
CASCAVEL

2014 – PALESTRA DE COMUNICAÇAO NA SICOOB para 100 pessoas

2014 – Renascimento na água 30 pessoas

2014 – Conversa com su kardosh – com alimentos não perecíveis como moeda de troca;

2014 – Mini curso LEITURA CORPORAL – 8 horas

2014 – Curso SÓ PARA MULHERES – 4 horas

 

FOZ

2014 – Curso SÓ PARA MULHERES – 20 horas

JOAO PESSOA

2014 – TREINAMENTO DE LIDERANÇA E FORMAÇÃO DE EQUIPE COESA E EFICAZ NA CIMENTOS BRENNAND

terapias corporativas

EMPRESAS “DOENTES” RECORREM À TERAPIA CORPORATIVA PARA RESOLVER OS PROBLEMAS

 

Funcionários insatisfeitos, equipes em conflito, líderes atuando sob pressão excessiva e resultados insatisfatórios tanto para patrões quanto para empregados. Estes são alguns sintomas de empresas que não vão bem ou, em outras palavras, que estão “doentes” e por isso precisam de ajuda.

Muitas companhias estão recorrendo ao que se chama hoje de terapia corporativa, na qual profissionais com formação em psicologia são recrutados para ajudar a sanar problemas de um ou mais grupos e que acabam afetando os resultados da empresa.

Na atuação em diagnósticos e conflitos corporativos, há mais de 35 anos constatei que muitas empresas enfrentam problemas crônicos, tais como elevado índice de absenteísmo (falta no trabalho), de afastamentos por problemas de saúde ou ainda problemas relacionados ao alcance de metas e resultados, mas não percebem que o problema está na equipe. Se a equipe está “doente” a empresa também fica “doente”. Convidada nos últimos anos por grandes empresas de diversas áreas, como bancos, construtoras, para desenvolver terapias e trabalhos em grupo. A empresa me passa o que percebe e junto com os funcionários procuro identificar as causas do problema para, em seguida, ajudar o grupo a enxergar a situação e buscar um novo caminho.

A terapia é feita através de seminários, palestras e workshops em que a equipe passa a ser analisada pelos próprios integrantes com a ajuda da terapeuta. Percebe de forma autônoma o que está acontecendo e é preparada para as mudanças.

 

liderança

 

Paralelo entre líder e coach

  • Coach tem o dever de levar ao “nobre” ao destino pelo caminho mais rápido, curto, em menor tempo com a maior segurança.
  • Deve desenvolver lideres.
  • É um técnico que desenvolve as habilidades de seus coachees.
  1. Percepção – ver e ouvir com atenção extrema
  2. Ouvir seu coração – ausculta – inteligência coronária
  3. Coração inteligente – sem sentimentalismo e sem paternalismo, superproteções.
  4. Quanto a dificuldades e conflitos – ação imediata.

 

   Equipe –

  • Conjunto de pessoas que trabalham integrados para a mesma qualidade
  • Objetivo com engajamento comum

 Eficiência e Eficácia

Em um mundo globalizado de competição acirrada, tornar-se mais produtivo é um tema corriqueiro nas organizações. E, ao falar em produtividade, inevitavelmente devemos levar em consideração os conceitos mais amplos de eficiência e eficácia.

Às vezes ocorre confusão no entendimento da diferença entre estes importantes conceitos, levando algumas pessoas a acreditar que se está falando da mesma coisa.

Assim, o propósito da coluna desta semana é explicar e diferenciar os conceitos de eficácia e eficiência.

Eficiência trata de como fazer, não do que fazer. Trata de fazer certo a coisa, e não fazer a coisa certa. Quando se fala em eficiência, está se falando em produtividade, em fazer mais com o mínimo de recursos possíveis.

Já a eficácia trata do que fazer, de fazer as coisas certas, da decisão de que caminho seguir. Eficácia está relacionada à escolha e, depois de escolhido o que fazer, fazer esta coisa de forma produtiva leva à eficiência. A eficácia é o grau em que os resultados de uma organização correspondem às necessidades e aos desejos do ambiente externo.

Tratando-se dos níveis de decisões da empresa, a eficácia está relacionada ao nível tático (gerencial, logo abaixo do estratégico), e a eficiência ao nível operacional (como realizar as operações com menos recursos – menos tempo, menor orçamento, menos pessoas, menos matéria-prima, etc.).

 

Para fins de analogia e exemplificação, podemos dizer que a eficiência é cavar, com perfeição técnica, um poço artesiano; eficácia é encontrar a água.

 

Trazendo um pouco o assunto de gestão de pessoas para o tópico, acredito que se deve ser eficaz com as pessoas. As pessoas exigem um tempo certo de relacionamento, conversa e interação. Não podemos tratar uma negociação complexa apenas cuspindo os tópicos da pauta em 15 minutos e esperando um retorno rápido.

 

Alta performance

  • Fazem a diferença através de sua sinergia e entrosamento.
  • Características pessoais incluam a facilidade de relacionamento

Sinergia. f. Biol. ação conjunta de dois ou mais órgãos ou formações anatômicas em direção a um objetivo comum. Ação de diversas substâncias sobre o metabolismo, de modo que o rendimento de actuar em conjunto seja superior à soma dos rendimentos de cada um atuando separadamente.

  • time altamente sincronizado, e este processo não é fácil e nem simples.
  • O líder dos tempos atuais possui uma visão ampla, ele enxerga além de resultados e tem claro que é dele a missão de motivar, inspirar e envolver sua equipe em um objetivo comum.
  • A grande sacada do líder está em saber enxergar individualmente os membros de sua equipe, levando em consideração os perfis comportamentais e respeitando os limites de cada um.
  • O autoconhecimento – os valores, crenças, visão e missão individual estão alinhados ao objetivo pelo qual estão engajados
  • Definição clara do objetivo a ser alcançado = desafio- sonho – paixão.
  • Diversidade de perfis e experiências
  • Prática do feedback aberto e honesto
  • Melhoria constante.
  • Compartilhar a Missão, Visão e os Valores da equipe.
  • Empowerment = inteligência e conhecimento, experiência e motivação para criar resultados saudáveis.
  • CONFIANÇA e 4 elementos
  1. Credibilidade
  2. Coerência
  3. Receptividade/Aceitação
  4. Clareza/Sinceridade.
  • O Líder deve ter a atitude para fazer, ou seja, de colocar todo SEU aprendizado em prática
  • Confiança e interdependência, onde cada um se ocupa com o seu resultado e com o resultado de todos.
  • Propósito final é único, ou seja, da Equipe

Diferenças entre organizar e ordenar

 Liderança é cultura

Diferenças entre chefe e líder

  1. Chefe
  • Provoca desgastes
  • Reprovações
  • Criticas
  • Compromisso com sucesso
  1. Líder
  • Provoca AD – MIRA – AÇÃO

Admiração (do latim admirari) é um sentimento de assombro, surpresa ou espanto diante de uma situação.

Na Filosofia, a «admiração» ou «espanto» é o princípio fundamental para começar a filosofar, ou seja, é um processo atrativo através do qual não passamos indiferentes perante qualquer coisa, colocando-nos em movimento, partindo de coisas simples para coisas mais complexas, terminando no conhecimento de si, como se desconhecendo («só sei que nada sei», Sócrates) ou desconhecendo as coisas. Assim, admirar-se perante qualquer coisa é ter a capacidade de problematizar o que parecia evidente, procurando esclarecer o que se apresenta como obscuro. A vontade de saber e descobrir são essenciais ao filosofar.

  1. Ouve e vê muito com atenção nas pessoas e nos detalhes
  2. Agir imediato a cada obstáculo
  3. Enérgica doçura
  • Sem perder a mão
  1. Cria herdeiros
  2. Faz, pois quem não faz não erra.
  • Admitir os erros
  • Erro oportunidade para aprender
  1. Problema oportunidade para crescer
  2. Gerenciar as adversidades e imprevistos
  3. Duvida alheias sobre minha capacidade – estimulo- desafio Desafio – provar para mim mesma
  4. Servir e colaborar – observar a si mesmo sempre
  5. Compartilhar
  6. Aprender para ensinar
  7. Receber para dar
  8. Diversidade e heterogeneidade
  9. Otimismo
  10. Comemoração e contabilização
  11. Aperfeiçoamento
  12. Verdade X vigarice/hipocrisia
  13. Exemplo vem da experiência – carreira
  14. Eloquência vem do falar com sentimento
  15. Cuidado com as citações
  16. Flexibilidade e adaptação

Escuta Ativa

“Quando as pessoas se comunicam, se entendem e se ouvem, fazem

o que é chamado escuta ativa.” Sukardosh.

Sobre a questão da falta de comunicação plena, efetiva.

Acontece em vários aspectos da nossa vida, no campo familiar ou profissional.

È interessante que tudo que recebemos, o fazemos através do corpo; e os canais de entrada do corpo são os cinco sentidos, dos quais quatro, o olfato, visão, audição e gustação estão na cabeça.

É como uma central de comunicação.

Pelos anos de experiência e pratica de trabalho no ambiente empresarial percebe se a qualidade no rendimento e produtividade com o investimento na comunicação consigo mesmo e com o outro, minimizando as dificuldades de vida pessoal. Isto resulta em melhor pessoa, consequentemente melhor relacionamento e eficiência no trabalho.

Apenas falando, não está se comunicando. Tem uma diferença entre fazer ruído com a boca e usar com eficácia a palavra.

As pessoas vão alimentado pensamentos confusos, se angustiam e não sabem a origem da angustia, tem dificuldade para falar, expressar os seus sentimentos, e suas emoções, donde surge toda esta confusão, como se chega exatamente este ponto?

Falta investir em si mesmas, as empresas saberem que edifício empresa não é a empresa, que é um conjunto de pessoas com o sentido de time, de equipe.

A seleção brasileira de futebol que antes parávamos tudo para ver e agora desinteressou. Porque desinteressou? Porque não tem mais aquele time, aquela equipe, aquela garra que se transforma em produção de sucesso, na empresa, na família, porque somos sempre ligados, trabalhamos sempre em grupo, nascemos em grupo, vivemos em grupo, e ninguém quer morrer sozinho, então agente é gregário por natureza.

Humanidade, eu digo, uma unidade humana, o dia que for unidade vai ser ótimo e muito desta unidade depende de que haja uma boa comunicação. E uma boa comunicação social, grupal, familiar, empresarial é uma boa comunicação primeira com um indivíduo, ele com ele mesmo, senão repercute para fora tão deficiente como repercute dentro e gera conflitos.

E os conflitos geram angustia

Confusão; conflito interior é gerado através de situações que não são pensadas, que não são refletidas, começa a partir daí. Este acúmulo também gera angustia.

Não foi cultuado, nesse tempo todo histórico, cuidar de si mesmo, pois Sócrates falou: “Conhece-te a ti mesmo” e demorou muito, pois o homem com os olhos voltados para fora, sem a cultura de buscar dentro da própria pessoa tem resultado em medo de conhecer – se.

Su kardosh

Quem trabalha o tempo todo não pensa e quem não pensa não pode progredir profissionalmente.

Velocidade das mudanças tecnológicas e comportamentais exige nova postura dos profissionais no mercado de trabalho.

Basta olhar para a rotina de trabalho de cada um de nós há dez anos, para constatar como o mundo vem mudando e a uma velocidade assustadora. As inovações tecnológicas, de comunicação e de comportamento impactam diretamente o mercado de trabalho e exigem do profissional, independentemente da área de atuação e da função, uma nova postura.  aqueles que não acompanham a velocidade de mudanças do mundo moderno, correm o risco de ficarem obsoletos.

É preciso se manter informado, não apenas do ponto de vista técnico, mas pessoal, cultural e social. O ser humano está inserido em um contexto que tem que ser levado em conta, vivemos um momento em termos de humanidade e de planeta que não dá para ignorar. Para ela, profissionais que pensam que basta continuar seguindo a mesma rotina e usando o conhecimento adquirido no passado para se sair bem, estão enganados e vão perceber isso pela resposta do mercado.

A saída pode estar na busca de especializações na própria área de atuação, no aprofundamento do autoconhecimento e na interação com os pares. O fundamental é arejar a mente para ter boas ideias recomendo a prática de esportes e atividades físicas, viagens e tempo livre para pensar. Quem trabalha o tempo todo não pensa e quem não pensa não pode progredir profissionalmente.

É preciso perceber as novas demandas do mundo moderno e as mudanças já em andamento no mercado de trabalho. Nos últimos anos, vimos funções desaparecerem e outras surgirem, é preciso se antecipar a elas e se preparar profissionalmente para viver em um mundo dinâmico, veloz e diferente a cada dia. Um profissional que não acompanha a velocidade das mudanças fica velho antes do tempo, obsoleto e corre o risco de ficar sem função, sem emprego até, ou atuar mecanicamente, com pouca produtividade e nenhuma motivação.

 

(21/07/2011)

 

 

Uma equipe coesa

 

 

 

 

 

Como identificar uma equipe coesa?

Uma equipe coesa identifica-se pelo dinamismo, eficiência e eficácia, companheirismo, solidariedade, ritmo e alegria nas atividades, com cortesia e dedicação. Mas principalmente com limites em horários, divisão de tarefas e prazos.

O que mais atrapalha a formação de uma equipe?

A falta de preparo e treinamento para que haja o exercício das práticas em conjunto. Muito depende de colocar a pessoa certa na função certa para que haja prazer na realização das tarefas.

Como lidar com as diferenças entre as pessoas e gerenciar os conflitos?

As diferenças devem ser apreciadas, ressaltadas e valorizadas. Os conflitos devem ser diagnosticados e observar e identificar as origens dos mesmos  e conversar de forma a superar, solucionando. Neste caso devemos afastar o medo das mudanças, das perdas e ganhos, e do novo.

O que pode e deve ser feito para a formação de uma equipe coesa?

Planejamento, planejamento, planejamento e execução com treinamento.

Quais são as principais dificuldades na hora de formar e manter uma equipe coesa?

A falta de liderança, falta das mensagens claras e objetivas, a falta de acompanhamento e as resoluções onde todos participam de sua elaboração junto com as soluções.