Passado presente futuro Você vive da forma que sempre desejou?

Você está vivendo da forma que sempre desejou?
Preparando o futuro desde o seu presente? Ao chegar na terceira idade você será ou é o resultado deste presente, de uma vida inteira! O que você fez olhando o passado, realizou. O que não fez possível não fará mais e outras coisas estará fazendo, principalmente o que você adquiriu de experiência e maturidade equilibrada passando para os jovens de agora!
Mas pergunto: você vive e viveu da forma que sempre desejou?
O segredo de ser feliz dos 60 aos 100 anos
Pense e prepare-se
Use a ajuda de um coach de vida
#sukardosh #ideiasquecantamemmim #comunicacao #autoconhecimento #amoravida #psicoterapia corporal #serfelizefazerobem #sukardoshescritora
#sukardoshpsicoterapeuta

Anúncios

Valentia de ir até o fim

Valentia de ir até o fim
Hoje minha cliente teve completo seu processo e amanhã outra. É uma valentia com muitos momentos com fragilidade por cair em si ou seja, o pior tombo que podemos ter. Mas venceram inclusive enfrentar o medo da mudança, deixar o velho conhecido, que é dor, pelo novo desconhecido, que é prazer! Mas venceram! Gratidão por poder participar deste lindo processo de crescimento e pela confiança de que iria junto como fui, com certa dureza quando tinham que andar com as próprias pernas e outros momentos de colo profundo e apoio incondicional. Mas elas venceram! Ainda desconfia que isto existe em 4 meses? Existe, muitos venceram, perdi as contas!

 

#sukardosh #ideiasquecantamemmim #comunicacao #autoconhecimento #amoravida #psicoterapia corporal #serfelizefazerobem #sukardoshescritora
#sukardoshpsicoterapeuta

Medos dos homens hoje

Ouvi de um homem muito interessante que o ser humano tem dois grandes medos: o medo da morte e de perder o emprego.
Escrevi sobre o medo da morte
Será que se deve a ser desconhecido? Uma experiência inédita ou original em minha vida?
As pessoas não ficam iguais após uma experiência, uma viagem que seja.
A experiência de morte ou pós morte é descrita como uma grande experiência modificadora.
Diz Cazuza: eu vi a cara da morte e ela estava viva!
Será que imaginam que tem dor na morte? Ou isto está presente apenas na agonia? A agonia é algo torturante que faz com que o agonizante peça por sua morte, pelo alívio.
E dizemos: enfim descansou.
Mas o que tem no depois?
O castigo talvez!
Quando pequena no Colégio havia nos banheiros uma placa com um triângulo com um imenso olho esbugalhado com a frase: Deus me vê!
Sei hoje que era para reprimir atos individuais ou coletivos naquele lugar que era frequentado por meninas.
Resultado inibição em estar junto com qualquer pessoa nos banheiros. Pode ser lugar de atos que serão castigados depois.
Então será um futuro de terror.
Num tribunal divino, após eu morrer, uma vida de expiação e dor eterna, infindável. Dor sem morte de alívio, porque já morri, não posso mais desistir e desapegar, tenho que eternamente pagar um Será que se deve a ser desconhecido? Uma experiência inédita ou original em minha vida?
As pessoas não ficam iguais após uma experiência, uma viagem que seja.
A experiência de morte ou pós morte é descrita como uma grande experiência modificadora.
Diz Cazuza: eu vi a cara da morte e ela estava viva!
Será que imaginam que tem dor na morte? Ou isto está presente apenas na agonia? A agonia é algo torturante que faz com que o agonizante peça por sua morte, pelo alívio.
E dizemos: enfim descansou.
Mas o que tem no depois?
O castigo talvez!
Quando pequena no Colégio havia nos banheiros uma placa com um triângulo com um imenso olho esbugalhado com a frase: Deus me vê!
Sei hoje que era para reprimir atos individuais ou coletivos naquele lugar que era frequentado por meninas.
Resultado inibição em estar junto com qualquer pessoa nos banheiros. Pode ser lugar de atos que serão castigados depois.
Então será um futuro de terror.
Num tribunal divino, após eu morrer, uma vida de expiação e dor eterna, infindável. Dor sem morte de alívio, porque já morri, não posso mais desistir e desapegar, tenho que eternamente pagar um castigo imposto por um Pai, símbolo de carrascos.
Desde quando que Pai é isto? O meu era/ é ainda dentro de mim segurança, era confiança e amor! E o meu Pai divino é ausência de dor. É força na minha dor, amparo na superação de qualquer adversidade.
Então medo do desconhecido, do futuro, da morte, é medo do tribunal daquele juiz cruel e frio que vou conhecer só se morrer e que estará esfregando as mãos de prazer porque enfim eu morri e estarei à mercê de sua crueldade.
Pronto! Fui condenada. Ao medo, ao terror,ao pânico.
Adeus felicidade, pois não sei quando é como será minha morte, e então sofra até lá, você que erra, você que comete crimes a vida inteira.
Crimes: ter prazer, segurança, direito de ser quem você realmente é e escolheu ser, quem é curioso e tem sede de conhecimento, quem é “feiticeira” a ser queimada porque tem conhecimentos e é livre para viver sua sexualidade, ama a verdade, enfim será condenado por existir.
E cadê a mãe para me proteger nesta hora da crueldade do pai? Ausente, abandonantes, cúmplice?castigo imposto por um Pai, símbolo de carrascos.
Desde quando que Pai é isto? O meu era/ é ainda dentro de mim segurança, era confiança e amor! E o meu Pai divino é ausência de dor. É força na minha dor, amparo na superação de qualquer adversidade.
Então medo do desconhecido, do futuro, da morte, é medo do tribunal daquele juiz cruel e frio que vou conhecer só se morrer e que estará esfregando as mãos de prazer porque enfim eu morri e estarei à mercê de sua crueldade.
Pronto! Fui condenada. Ao medo, ao terror,ao pânico.
Adeus felicidade, pois não sei quando é como será minha morte, e então sofra até lá, você que erra, você que comete crimes a vida inteira.
Crimes: ter prazer, segurança, direito de ser quem você realmente é e escolheu ser, quem é curioso e tem sede de conhecimento, quem é “feiticeira” a ser queimada porque tem conhecimentos e é livre para viver sua sexualidade, ama a verdade, enfim será condenado por existir.
E cadê a mãe para me proteger nesta hora da crueldade do pai? Ausente, abandonantes, cúmplice?
Agora vou escrever sobre o medo de perder o emprego!

Quando as pessoas se comunicam

“Quando as pessoas se comunicam, se entendem e se ouvem, fazem o que é chamado escuta ativa.” Sukardosh.

Sobre a questão da falta de comunicação plena, efetiva.

Acontece em vários aspectos da nossa vida, no campo familiar ou profissional.

È interessante que tudo que recebemos, o fazemos através do corpo; e os canais de entrada do corpo são os cinco sentidos, dos quais quatro, o olfato, visão, audição e gustação estão na cabeça.

É como uma central de comunicação.

Pelos anos de experiência e pratica de trabalho no ambiente empresarial percebe – se a qualidade no rendimento e produtividade com o investimento na comunicação consigo mesmo e com o outro, que nmminimizando as dificuldades de vida pessoal. Isto resulta em melhor pessoa, consequentemente melhor relacionamento e eficiência no trabalho.

Apenas falando, não está se comunicando. Tem uma diferença entre fazer ruído com a boca e usar com eficácia a palavra.

As pessoas vão alimentando pensamentos confusos, se angustiam e não sabem a origem da angustia.
Tem dificuldade para falar, expressar os seus sentimentos e suas emoções, originando confusão.
como se chega exatamente este ponto?

Falta investir em si mesmas, as empresas saberem que edifício empresa não é a empresa, empresa é um conjunto de pessoas, time, equipe.

A seleção brasileira de futebol que antes parávamos tudo para ver e agora desinteressou.
Porque desinteressou? Porque não tem mais aquele time, aquela equipe, aquela garra que se transforma em produção de sucesso, na empresa, na família, porque somos sempre ligados, trabalhamos sempre em grupo, nascemos em grupo, vivemos em grupo, e ninguém quer morrer sozinho, então somos gregários por natureza.

Humanidade, eu digo, uma unidade humana. Quando for unidade e depende de que haja uma boa comunicação. E uma boa comunicação social, grupal, familiar, empresarial é uma boa comunicação primeiramente no próprio indivíduo, com si mesmo, senão repercute para fora tão deficiente como repercute dentro e gera conflitos.

E os conflitos geram angustia

Confusão; conflito interior é gerado através de situações que não são pensadas, que não são refletidas, começa a partir daí.
Este acúmulo também gera angustia.

Não foi cultuado, nesse tempo todo histórico, cuidar de si mesmo e Sócrates falou: “Conhece-te a ti mesmo” e não foi ouvido.
Demorou muito, pois o homem com os olhos voltados para fora, sem a cultura de buscar dentro da própria pessoa tem resultado em medo de conhecer – se.

Postado no blog sukardoshworfdpress.com

Agrade cida Agrade a si mesma

Uma mulher interessante, inteligente e competente me faz sentir respeitada, me reconheço nela e me faz sentir pertencente a uma equipe, a um time. Ah! parceria, oh! Cumplicidade!
Ouvi de uma mulher esta semana “agrade a você mesma”, assim como há uns meses ouvi “dê o com —sentimento a você para a sua cura”.
Agrade a si mesma é o mesmo plano de ação de dar – se o consentimento.
Com afeto por si mesma permitir-se, ousar, ser leal com seu querer e seus próprio desejos. E como?
Esta mesma mulher ensina; agrade se a si mesma, isto é, dê a você horários VIP durante a semana, não aqueles de terapia, medico, manicure, ou qualquer compromisso ou encontro, mas algo que você tenha vontade de fazer na hora ou naquele dia, ou no próximo horário VIP.
Não é o máximo? Não é uma delicia? Pensem meninos e meninas… É orgástico de tão prazeroso.
O processo gostoso começa ao dar se o direito de agradar – se, quem não quer um agrado?
Depois, o agendamento ou escolha do horário e data, em seguida o que se quer, a espera e preparativos, escolha de roupa e outros, companhia ou individual e execução da atividade de prazer.
E logo então, sonhar com o próximo. E a grande vantagem: NÃO SÃO ROTINEIRAS, AS POSSIBILIDADES SÃO INFINITAS.
Sei que você não vai resistir como eu, então, até a estréia de seu horário VIP. Contem-me depois a experiência se quiserem dividir comigo. ATENDA-SE!
#sukardosh

Solidão é pretensão de quem fica escondido fazendo fita: Cazuza.

“Solidão é pretensão de quem fica escondido fazendo fita” profetizou Cazuza. Como tudo, é verdade, mas quantas vezes uma mulher de minha idade, 66 anos quase, gostaria de compartilhar momentos com família, amigos ou um parceiro e procura, expressa o desejo de estar junto e não tem resposta positiva na maioria das vezes.
Você está preparado para esta realidade? Ou ela já chegou ou vai chegar. Prepare -se para não interpretar que você não serve para mais nada, que os outros tem coisas mais interessantes que você para viver e que já tem seus próprios programas e nem lembraram de às vezes te incluir em alguns e com pouca sensibilidade vem contando como foi bom e que não é coisa para pessoas velhas e chatas.
Estes pensamentos virão sem sombra de dúvida. Prepare – se!!!
E acostume se a viajar sozinha, compras e cafés sozinha, e teatro e cinema sozinha e o que mais tiver vontade, até ficar em casa e comer sozinha!
E pare de ser pretensiosa pois, já dizia Cazuza Solidão é pretensão de quem fica escondido fazendo fita. Será?
#sukardosh
sukardosh.wordpress.com.br

Espontâneo?

O improviso é a capacidade de criar com liberdade e ser espontâneo. E quem não é espontâneo perde parte da capacidade criativa e sem criatividade vivemos na mesmice. E é normal não ser espontâneo, está dentro da norma, isto é, dentro da media, ou da mídia, ou medíocre. Mas ser espontâneo não é normal, é natural, faz parte de nossa natureza ter inteligência, amorosidade, criatividade e espontaneidade, quer dizer ter a expressão livre do seu eu interno, ser dentro e fora o mesmo, guardando os segredos de sua intimidade.
E quando não conseguimos ser espontâneos, mesmo que dentro da sua timidez, sim por que ser espontâneo não é ser assim ou assado, mas sim ser originalmente quem e como eu sou!
Mesmo tímida! Mas quando não somos, somos o resultado de bloqueios. O que sãos bloqueios? Aquilo que não deixa fluir, que põe obstáculos, empecilhos, dificulta, complica, justifica e explica muitas vezes, se repete e não vai adiante.
Você já sentiu isto? Eu já estive assim e hoje saboreio a diferença, o espontâneo, o bom humor, o novo, as mudanças, a novidade a nova – idade, quase terceira, quase concluindo o 9º setenio, ou o entrar no 7º decênio, feliz, alegre, sedutora, sexy, charmosa, inteligente, vivaz, cheia de tesão pela vida, pelo belo, pelos homens inteligentes e bonitos nesta ordem, pela “vovozice” em que me encontro, pela tecnologia que eu alcancei o samba, tango e fado, pelos roqueiros, bossanoveiros, Beatles e Rolling Stone, Led Zeppelin e Pink Floyd, hippies e punks, com orgulho e coluna ereta “me achando” por todos os resultados lindos de minha vida.
Só estou cansada da mesmice, da circulo vicioso, do andar em círculos, do não crescer e evoluir, por que temos medo de mudança e da dor, e do esforço e do sofrer, mas principalmente do prazer, e medo de sentir medo e então não respira e paralisa, e pior fica engessado, não se rebela, resigna. Digo, fica com os 2 pezinhos na pocinha de merda e reclamando do cheiro e não dando o primeiro passo para sair do lugar. É um ser natural com um montão de acúmulos e resíduos em cima de si mesmo, impedindo a expressão de uma obra prima e original.
To cansada, mas feliz que tenho muitas pessoas que conquistar ser melhor e não ficar brincando de estatua.
Vamos nos mexer e viver muito! Investir em si mesmo nunca falha, é lucrativamente óbvio, se eu sei que eu valho o investimento. Se eu não valer a pena pra mim mesma, quem vai valer a pena, quem vai me valorizar?
Pronto falei!
Sukardosh